quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Perdida&Achada


Depois de me perceber num Árido Sertão, um novo EU nasce - contemporaneamente a esta nova fase do "Arte a Gosto".

Meu propósito é escrever diariamente, por dois motivos:
1. Cultivar minhas flores internas
2. Salpicar um pouquinho de arte na vida de meus leitores

Hoje, o que percebi como Arte no meu dia chama-se "Reencontro", nas entrelinhas: "Conspiração a favor de um desejo legítimo".

Após perceber-me num Árido Sertão,  procurei ávidamente reencontros - em vão.

Percebi, hoje porém, que se este desejo é verdadeiro e legítimo, o cosmo conspira em favor dele.

Eis porém, que minha querida turma de Liderança Coach, conduzida pelo mestre Master Coach Felipe Mussalém, quando eu menos esperava resolveu marcar um reencontro!

Noite agradável, bom papo, excelente comida, muitas gargalhadas!!!

Que mais eu poderia entender deste reencontro senão uma conspiração cósmica ao meu favor?
Mais uma prova para mim de que "quem procura, acha"!

E, portanto, nada mais artístico do que a natureza conspirar em favor de um sentimento profundo.

"Ah... como eu queria este momento!"

Obrigada Colegas! A noite foi especial!
Vocês contribuíram para regar meu jardim!

Obs: no árido sertão só o que se vê são pessoas vazias. Que bom que a chuva passa de vez em quando para nos mostrar pessoas "cheias" também!

segunda-feira, 27 de outubro de 2014

Árido Sertão

Árido Sertão... aqui estou!
Como é difícil perceber...
Difícil de demorado.
Difícil de dolorido.
Difícil, demorado e dolorido perceber que nesta terra a água é escassa e as condições precárias para o cultivo das flores. Parte de mim tem dado frutos, sim. Que não são, porém, os mais gostosos ou bonitos... Mas outra boa parte está murcha, seca, quase infértil.

Por isso, hoje retorno ao blog: que é terra boa, propícia, fecunda, provável.
Neste árido sertão não há arte, não há cultura, não há relações de afeto, não há.
Neste árido sertão a vida é fútil, as pessoas são vazias, humildade é escravidão.
Neste árido sertão os valores são somente os financeiros e a água não é mineral.
Mas uma coisa é boa: Como em todo sertão, por mais árido que seja, ouro se encontra, sim!
Literalmente no fundo do poço, mas está lá. E a grande questão é que a aridez é tamanha e o ouro tão incomum que não é valorizado como tal. Aí, ok! Sobra mais para mim! Ou não... Pois quando não há demanda, pode não mais haver a oferta. Por isso só me restam duas coisas:

- 1. Torcer para que minha demanda seja suficiente
- 2. Tentar despertar a demanda nos outros

E é por esta segunda opção que estou aqui!
De duas, uma:
- se não servir para influenciar
- servirá para me aliviar, para me alimentar, para me hidratar!

Por isso, para não secar de vez, tentarei aqui fazer meu fruto crescer!