domingo, 21 de dezembro de 2014

Não, não sei!

Quando eu era pequena sonhei várias vezes em ser famosa... várias vezes mesmo. Sonho que se sonha a noite quando dorme...
Sempre gostei de teatro e pensei que queria ser atriz. Até que numa aula de teatro tive que fazer uma cena de beijo.
Eu?! Beijar alguém assim?! Não, isso não é pra mim...
Aí desisti...
Algumas tias pensaram que eu seria jornalista. Fiz curso de Comunicação Cultural e amei, mas não pude me dedicar como gostaria... Então jornalismo também não deu ainda!
Formei-me em Artes Visuais, amo recortar e colar, mas com isso não tenho nenhuma pretensão!
Cresci e virei adulta. Comecei a perceber  o quanto é difícil ser adulto. Em uma das cadeiras que trabalho hoje, até que tenho alguns segundos de fama. E experimento as nuances mais absurdas. Isso porque são só segundos hein... imagina se eu fosse famosa de verdade... ?!!?!
Então descobri que ser famosa também não é pra mim...
Porque tem que ser adulto demais pra isso! E não é adulto no sentido de maturidade não, que isso eu tenho acho que antes de ser adulta de idade...
Pra ser famoso tem que ser muito adulto no sentido da malícia, das chatices, da politicagem, dos interesses, da visão tão modo-socialyte-on ! Nossa que chato!
Lembro até hoje de quando tinha 10 anos, 11 meses e 364 dias... chorei e esperneei morrendo de medo de fazer 11 anos porque minhas coleguinhas diziam que aos 11 você deixa de ser criança e passa a ser pre-adolescente!
Não, eu não queria deixar de ser criança!
Não, eu detesto as chatices, eu detesto ter que desenvolver minha malícia, eu detesto perceber que o ser humano é interesseiro, eu detesto ter que aprender a desconfiar das pessoas...
E hoje eu percebi: "parece que eu já sabia disso com 10 anos, 11 meses e 364 dias".
Putz... Como é chato ser adulta!
Quero voltar a ser criança!
Quero voltar a poder dizer: não, não sei!